Planejamento Doméstico – Iniciando 2017

2016 acabou, e 2017 já começou, e com ele chegam as dívidas de início de ano, tem IPVA, IPTU, material escolar, sem contar com os gastos excessivos das festas de natal e final de ano. A grande pergunta que todos se fazem é, como não ficar no vermelho? Como evitar o endividamento? O segredo é planejamento familiar, e uma premissa para um bom planejamento familiar é o controle do orçamento doméstico e o primeiro passo pra isso é ter tudo anotado, e é fato, que de 10 entre 10 pessoas que usam estas táticas saíram do sufoco, ou nem “entraram” nele;

A elaboração do orçamento doméstico geralmente não é tarefa fácil. É necessário definir quais são as suas principais necessidades e a partir daí começar a planejar todos os gastos, considerando sempre a renda disponível. Basicamente é necessário relacionar os ganhos fixos – salários, aplicações, rendas de outras fontes, etc., e separadamente relacionar todas despesas fixas: energia elétrica, água, telefone, aluguel, condomínio, transporte, educação, Plano de saúde/Médico, alimentação etc., depois, deves listar as despesas que chamamos de “aleatórias”, tipo os remédios, serviços, despesas com cabeleireiro, oficina mecânica, lazer entre outras, nenhuma despesa deve ficar de fora;

Para essa tarefa ficar mais fácil é recomendado o uso de uma Planilha de orçamento doméstico, pois com ela você consegue ter uma visão de como estão suas contas, e planejar os próximos meses para que não tenha novas surpresas;